Presidente da Casan participa de reunião com vereadores e prefeito

Na tarde de quinta-feira (8/2), os vereadores receberam na Câmara Municipal, o Presidente da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), Valter José Gallina, para uma reunião a fim de tratar sobre a atuação da companhia no município e possíveis investimentos em Santo Amaro da Imperatriz. O prefeito Edésio Justen também fez parte do encontro. 

A Casan é uma empresa de capital misto, criada em 1970, e que tem como missão fornecer água tratada, coletar e tratar esgotos sanitários. Atualmente atende 202 municípios, sendo que em 84 cidades há captação de água, como acontece em Santo Amaro. Atua por meio de contrato de programa, convênios de cooperação para gestão associada, convênios de gestão compartilhada e de convênios de concessão firmados com as prefeituras municipais.

Gallina trouxe para a pauta da reunião algumas propostas para apreciação dos vereadores e prefeito, as quais, contemplarão o sistema de esgotamento sanitário na Rua São João; projeto de esgotamento de todo o Sul do Rio ainda no primeiro semestre de 2018, abrindo a licitação assim que o projeto estiver pronto; a proposta inicial de R$ 5 milhões em investimentos da Companhia passará para R$ 10 milhões; o Contrato de Programa entre a Casan e o município precisa ser assinado, para garantir a segurança jurídica, e cumprindo o plano municipal de saneamento; a cobrança da taxa de esgoto seria aplicada em todo o município, sendo avaliado com o departamento jurídico da Casan a possibilidade de cobrança apenas após o término das obras*.

Segundo Gallina, caso estas obras saiam do papel, Santo Amaro da Imperatriz terá o maior percentual de cobertura de sistema de esgoto de todo o estado.

O presidente ouviu os questionamentos dos vereadores e suas suposições, cobrando rede de esgoto nos demais bairros para favorecer toda a população santoamarense, atingindo 100% de cobertura, além de ouvir as cobranças para uma maior atenção na questão de investimentos aplicados a Santo Amaro da Imperatriz, já que a água captada no Rio dos Pilões, é usada em toda a região metropolitana de Florianópolis.

Gallina ainda foi cobrado sobre a poluição do Rio Cubatão, a exemplo da que pode ser vista ao lado da Ponte do Nilo, onde o esgoto sanitário é despejado diretamente no afluente, já que a estação de elevação presente no local não comporta o volume excedente.

Feito a apresentação das propostas trazidas pela Casan na reunião, o presidente da Companhia ainda explanou na tribuna esclarecendo as dúvidas dos vereadores. As propostas trazidas entrarão em análise pelo executivo e legislativo municipal.

Texto e fotos: Matheus Costa / Imprensa Câmara Municipal.